En la Universidad Federal de Minas Gerais, Brasil: LV Reunión del Consejo de Rectores de la Asociación de Universidades Grupo Montevideo

faceDurante los días 10 y 11 de diciembre se lleva a cabo en la ciudad de Belo Horizonte, Brasil, la LV Reunión del Consejo de Rectores de la Asociación de Universidades Grupo Montevideo (AUGM) organizado en esta oportunidad por la Universidad Federal de Minas Gerais.

Participan del encuentro, los Rectores y Presidentes de las 22 Universidades miembro de la Asociación, correspondientes a Argentina, Bolivia, Brasil, Chile, Paraguay y Uruguay, los que desarrollarán durante esos días la agenda prevista.

Preside la LV Reunión del Consejo de Rectores el Presidente de la AUGM Rector Cr. Eduardo Asueta –según está establecido en la normativa de la Asociación-, siendo el Rector de la universidad anfitriona el Prof. Ronaldo Tadêu Pena.

Éste es el tercer encuentro de Rectores programado para el año 2009, habiéndose realizado los dos anteriores en la Universidad de San Pablo, San Pablo, Brasil, en el mes de abril y en la Universidad de la República, Montevideo, Uruguay en el mes de agosto.

Respecto de la importancia de este encuentro fue consultado el Rector de la Universidad Federal de Minas Gerais, Prof. Ronaldo Tadêu Pena.

¿Qué importancia le asigna a las sesiones del Consejo de Rectores y en especial ésta, la número LV?

A reunião do Conselho de reitores que ocorrerá entre os dias 10 e 11 de novembro de 2009, na UFMG, tratará de temas de grande importância, seja para o cumprimento das diretivas políticas da AUGM, seja para continuidade de suas ações e seu bom funcionamento. Dentre eles destacaríamos a continuidade das discussões voltadas à melhoria da educação pública no nosso continente e o fortalecimento do bloco regional; as relações da Associação com o Grupo Coimbra das Universidades Brasileiras e Européias, bem como com o Parlamento Mercosul; a participação da AUGM na Rede ENLACES; a criação de cursos de doutoramento conjuntos entre as universidades membro; a avaliação das Jornadas dos Jovens Pesquisadores; o funcionamento dos Comitês Acadêmicos e Núcleos Disciplinares da AUGM; a adesão de novas Universidades membro, dentre outros temas.

¿Qué significa para la UFMG ser sede del encuentro?

A realização do encontro de Reitores da AUGM na UFMG reveste-se de grande significado para nossa instituição. Sediar esse encontro, por um lado, é reafirmar nosso compromisso com a rede e o nosso interesse em prosseguir disponibilizando a capacidade humana e técnica instalada na UFMG para as ações de cooperação desenvolvidas no âmbito da AUGM. Afinal, integram essa rede algumas das mais importantes universidades públicas do Mercosul. Por outro, sediar o Encontro de Reitores na UFMG é uma excelente oportunidade de reafirmar a política do nosso reitorado de, cada vez mais, nos aproximarmos das universidades da América Latina, em particular do Cone Sul, com vistas a assegurar uma colaboração mais estreita e dinâmica entre nossas instituições.

Por fim, é uma honra e um prazer poder receber os nossos colegas reitores na UFMG, bem como na cidade de Belo Horizonte. A nossa expectativa é de que os trabalhos transcorram com êxito, e a UFMG está despendendo todos os seus esforços para que a reunião conte também com a participação de nomes expressivos da gestão de ciência e tecnologia no País e da sua administração central, que possam contribuir com propostas e ideias.

¿Qué importancia ha tenido la AUGM en el pasado en relación con vuestra Universidad y cómo ve su futuro en los próximos años?

A entrada da UFMG na AUGM é relativamente recente, uma vez que se deu a partir de 2003. Desde então temos tido ativa participação nas atividades e programas desenvolvidos na Associação, a exemplo de vários dos nossos pesquisadores integrando os Comitês Acadêmicos e Núcleos Disciplinares; de alunos nos Programas de Mobilidade Escala Docente e Discente, dos nossos estudantes nas Jornadas de Jovens Pesquisadores, da presença da Diretoria de Relações Internacionais no Comitê de Assessores da AUGM. Nossa perspectiva de futuro é de ampliar a inserção da UFMG nos programas de mobilidade, disponibilizando mais vagas e recursos de maneira a incrementar o intercâmbio discente e docente entre a UFMG e as universidades membro da AUGM, bem como incentivar a colaboração no nível de estudos pós-graduados.

¿Cómo debe ser la relación entre las Universidades miembro de AUGM y la relación de ésta con los países y sus comunidades?

Acreditamos que devemos manter a disposição de lutarmos pelo ensino superior com base no princípio da “educação como bem público e social e direito humano universal”, tal como definido na Conferência Mundial de Educação, realizada em Paris, neste ano de 2009. As universidades e países do Mercosul, e suas respectivas comunidades, precisam também continuar atuando juntos, de forma recíproca e solidária, de maneira a assegurar o compromisso social das universidades públicas; suas políticas de inclusão; o respeito aos Direitos Humanos e à diversidade cultural e étnica; o desenvolvimento sustentável da região; a formação de recursos humanos de alto nível; o investimento estratégico em ciência e tecnologia.

Fuente: AUGM

 

 

 

TPL_BEEZ2_ADDITIONAL_INFORMATION